Influenciadores digitais: a nova profissão da Geração Z

Se você faz parte da geração z (definição sociológica para a geração de pessoas nascidas no final da década de 90 até o presente) provavelmente eles não são novidade para você. Já faz algum tempo desde que redes sociais deixaram de ser apenas um meio de compartilhamento de informações alternativo para tornar-se uma forma de ganhar dinheiro.

Blogueiros, Youtubers e outras “espécies” de celebridades na web movimentam uma gigantesca comunidade de pessoas interessadas no conteúdo que estes disseminam através da internet, principalmente os que abarcam temas como moda, beleza, culinária, games, humor e lifestyle.

Essa potencialidade em movimentar pessoas, formar opiniões e inspirar determinados grupos sociais com suas escolhas, modo de vida etc deram origem a essa nova profissão/nicho de mercado: os Digital Influencers ou Influenciadores Digitais.

Capazes de influenciar um grande público (composto principalmente de jovens) que os acompanham nas redes, essas pessoas tornaram-se um campo de investimento publicitário de proporções gigantescas.

Num mundo onde muitos sequer ouviram falar de “blogueiros” ou “youtubers” ou que desacreditam totalmente da ideia de postar coisas na internet como uma forma de profissão, esses influenciadores movimentam um capital social e financeiro que não poderia mais ser ignorado pelo mercado publicitário.

Uma pesquisa realizada pela Rakuten Marketing Internacional constatou que 30% dos pais admitem que estão propensos a gastar mais em um produto para seus filhos se ele foi indicado por algum influenciador digital, como uma blogueira, vlogger ou instagrammer.

Atualmente existem agências especializadas em fazer o intermédio entre esses influenciadores e as marcas, que permitem que essas empresas avaliem qual influenciador digital combina mais com o seu produto/serviço, a partir de seu público principal, assim como já faziam os atores/atrizes famosos, cantores ou jogadores de futebol.

Essas celebridades “tradicionais” reveladas pelos também tradicionais meios de comunicação conseguem agregar valor de mercado a um produto, mas nem sempre atingem o engajamento esperado do público, fator que representa uma das principais vantagens dos influenciadores digitais.

Sem dúvidas o principal fator determinante para esse engajamento natural dos seguidores de famosos nas redes sociais, é o caráter espontâneo/sem pretensões de sucesso financeiro com o qual a maioria deles começou a produzir conteúdo e o fato de estarem mais próximos da ideia de “pessoas reais” dando opiniões reais sobre os assuntos que gostam de falar sobre – ao contrário das celebridades tradicionais, que costumamos enxergar como intocáveis que vivem em um universo paralelo ao das pessoas comuns.

Produzir um conteúdo que interessa a um determinado nicho social tornou-se a mais nova profissão da geração z (que representa a maior parcela desse grupo) e hoje representa um ideal a ser alcançado por parte da próxima geração, que já nasceu com a perspectiva de ficar famoso na internet e ocupar o mesmo lugar daqueles que admiram – e curtem, compartilham, compram –, efetivando o papel de seus influenciadores.

Este infográfico desenvolvido pela Infobase Interativa mostra alguns dados sobre o alcance dessas celebridades da internet. Confira abaixo:

influenciadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *