Justiça interdita Cadeia Pública de Governador Mangabeira

 

Sede da Delegacia
Sede da Delegacia

Juliana Leite

Por determinação da Justiça, a Cadeia Pública de Governador Mangabeira, no Recôncavo, será desativada.  Segundo a delegada do município, Jussara Bispo de Santana, “a interdição foi requerida através de ação civil pública da Promotora”. A decisão do Ministério Público alega que o estabelecimento funciona com “precárias estruturas físicas, pessoal e de segurança”.

De acordo com Jussara de Santana, “delegacia não é lugar para ficar presos. Os presos podem ficar temporariamente, mas não a longos prazos”, afirmou. Com algumas delegacias interditadas, como a de Cruz das Almas, Muritiba e Santo Antonio de Jesus, o coordenador da 4ª Coorpin, Paulo Roberto Guimarães ressaltou a importância de transferir imediatamente o detento. “Se cair algum preso perigoso, o delegado do município deve levar o caso ao juiz para que ele solicite a sua transferência para o presídio mais próximo”, comentou.

Conforme  o coordenador, as delegacias que constituem a 4ª Coorpin não reúnem condições adequadas para custodiar presos.  “Hoje a 4ª Coorpin não tem uma delegacia que dê segurança necessária para abrigar um preso perigoso”, destacou.

Ouça aqui um trecho da entrevista com a Delegada Jussara Bispo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *