Mutuípe oferece internet grátis

Reginaldo Silva Santos

Com pouco mais de 20 mil habitantes, a cidade de Mutuipe, localizada no Vale do Jequiriçá, tornou-se pioneira entre os municípios do Recôncavo da Bahia, ao iniciar, em fevereiro deste ano, o projeto Praças Digitais, que oferece acesso à internet gratuito para os moradores, em duas praças da cidade.

Inicialmente os moradores poderão permanecer conectados à rede wifi fornecida pela prefeitura, pelo tempo de uma hora e trinta minutos, mas segundo o secretário de Administração do município, Cremilson Andrade, o objetivo é ampliar esse acesso. “Inicialmente, será uma hora e meia diária para cada cidadão e posteriormente iremos aumentar a quantidade de megas, possibilitando acesso por um tempo maior”, afirmou. A quantidade de pessoas que acessa ao mesmo tempo o sistema, no entanto, será ilimitada.

O projeto foi implantado nas praças Góis Calmon e São Roque, ambientes estratégicos para os objetivos do Poder Executivo. Segundo o secretário, o projeto, além da inclusão digital, visa ampliar a presença das pessoas nos espaços públicos do município e estimular o desenvolvimento das ações culturais.

O secretário mutuipense fez questão de ressaltar que as pessoas só poderão acessar sites com conteúdos informativos e de cunho educativo e cultural. “Os sites oriundos de prostituição e pornografia já estão bloqueados no sistema, porque a intenção é a interatividade, a informação e o acesso de forma geral, principalmente na área educacional”, ressaltou Cremilson Andrade. Casos de pornografia, inclusive envolvendo crianças, já geraram inúmeras ações da polícia e da Justiça no Brasil.

A população já começou a sentir os efeitos do novo serviço. Para o radialista Junício Junior, a dinâmica da presença das pessoas nas duas praças mudou bastante e o projeto proporcionou inclusão. “O projeto trouxe vantagem porque muita gente que não tem acesso à internet corre para as praças”, destacou. Mas o comunicador também questiona o uso que as pessoas fazem do serviço oferecido pela Prefeitura. “Por outro lado a maioria das pessoas usa a internet de forma equivocada. Não tenho dúvida que a maioria só utiliza o serviço para acessar as redes sociais e não para se informar”, lamentou.

O secretário de administração Cremilson Andrade ressaltou que o projeto Praças Digitais, além de promover a inclusão das pessoas, possibilita ampliação nos negócios, fomentando a economia de Mutuípe. “A população vai estar na praça usufruindo daquele espaço e ao mesmo tempo aquecendo o comércio da redondeza, porque as pessoas vão acessar a internet e comem um pastel, uma acarajé. Sem falar no comércio de material eletroeletrônico”, destacou.

Apesar de ter sido iniciado há pouco mais de um mês, o projeto já tem previsão de ampliação para as localidades do Alto da Cajazeiras e bairro Santo Antonio, o que, segundo o secretário vai garantir a disseminação gradativa e o benefício para a população mutuipense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *