Ordem Terceira do Carmo realiza procissão dos Sete Passos em Cachoeira

Karlos Vynícius

Cachoeira – Ocorreu na noite  do dia 6 de abril, pelas ruas da Aclamação, em Cachoeira, a procissão dos Sete Passos, promovida pela Ordem Terceira do Carmo, que relembra os últimos sete passos de Jesus antes do Calvário. Esta tradição, de acordo com o historiador Isac Tito, “surgiu na Europa, a partir dos mosteiros carmelitas, os quais  buscaram se diferenciar das demais ordens religiosas, realizando sete passos ao invés das quatorze estações  das vias sacras tradicionais.”

A procissão é realizada todos os anos no quinto domingo da quaresma, onde são expostos pelas ruas próximas a Ordem, sete quadros que representam os últimos momentos de Jesus e em cada um deles é feita uma reflexão com cantos contemplativos e leituras breves do evangelho, numa espécie de ‘via-sacra mais curta’. Segundo Tito “no passado havia a participação de diversas irmandades que carregavam os andores, os quais paravam nas portas de quase todas as igrejas de Cachoeira.  Porém, com o passar do tempo foi se modificando, e hoje ao invés de imagens usam-se quadros, além do que, se restringe mais ao local onde está a Ordem, não percorrendo mais as ruas da cidade como um todo.”

De acordo com Tito somente na Cidade Heroica e em Salvador é que são realizadas a procissão dos Sete Passos na Bahia,  pois a mesma está diretamente ligada a presença dos carmelitas. Com isso Cachoeira se diferencia um pouco das demais cidades, ganhando um elemento peculiar que engrandece ainda mais a sua história.

 

Procissão dos Sete Passos chama a atenção dos fiéis devido a sua peculiaridade em Cachoeira. Foto: Murilo Santana.
Procissão dos Sete Passos chama a atenção dos fiéis devido a sua peculiaridade em Cachoeira. Foto: Murilo Santana.
Objetivo é refletir os últimos momentos de Jesus retratados nos sete quadros espalhados pelas ruas da Aclamação. Foto: Murilo Santana
Objetivo é refletir os últimos momentos de Jesus retratados nos sete quadros colocados na Praça  da Aclamação. Foto: Murilo Santana

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *