Santo Amaro recebeu Maria Bethânia para a Festa da Purificação

Danilo Valverde

Igreja de Nossa Senhora da Purificação em seu penúltimo dia de celebrações
Igreja de Nossa Senhora da Purificação em seu penúltimo dia de celebrações

 

Palco das principais atrações da Festa da Purificação
Palco das principais atrações da Festa da Purificação

Neste ultimo domingo, véspera das celebrações a Iemanjá, a cantora Maria Bethânia subiu ao palco Ouro da Terra, montado em frente à igreja de Nossa Senhora da Purificação, em Santo Amaro, vestida de dourado. A cantora levou para sua terra natal o repertório do álbum Carta de Amor.

Demonstrando estar em casa, ela interagiu bastante com o público durante a apresentação. Em um momento, fez referência ao cinquentenário de carreira. “São 50 anos, 50 anos!”, disse, bastante emocionada, “Tem que ser mulher, tem que ser mulher”, disparou em seguida, recebendo aplausos da plateia.

A multidão que lotou a Praça da Purificação pode conferir em seu show as canções Fera Ferida, Negue, Olhos nos Olhos e Tatuagem. Em dois momentos marcantes do show, Bethânia cantou a música Reconvexo acompanhada em coro pelo público e surpreendeu ao cantar e traduzir a canção Je Ne Regrette Rien, de Edith Piaf. Demonstrando estar bastante feliz por cantar em sua terra, a cantora encerrou o show com a música O que é, o que é? de Gonzaguinha.

A Festa da Purificação começou no último dia 23 de janeiro. Apresentaram-se também o cantor Neto Costa, a dupla Lívia Milena e Márcio Valverde, a  banda Oliveira e o grupo Recomeçar. O cantor Léo Santana fez o encerramento da festa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *