O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

Diretrizes para Autores

Griot : Revista de Filosofia aceita para análise e publicação apenas artigos, resenhas e traduções originais e  inéditos em filosofia de doutorandos e doutores (nos idiomas Português, Inglês, francês e Espanhol) que não tenham sido enviados ou submetidos simultaneamente a outros periódicos. A revisão e os conteúdos dos artigos, bem como das resenhas e traduções enviados a esta revista são de responsabilidade exclusiva de seus autores. 
Todos os autores que submetem seus textos à Griot : Revista de Filosofia, devem concordar com a declaração do direito autoral da revista, reconhecer e revelar aos editores qualquer conflito de interesse relacionado com sua pesquisa e indicar a fonte financiadora sempre quando a pesquisa é financiada; nos textos com mais de um autor, é necessário definir a contribuição efetiva de cada um no trabalho, isto é, deve ser indicado qual a colaboração de cada autor no texto submetido à Revista. 
Todos os textos recebidos serão submetidos à avaliação prévia dos editores. Os textos que não estão de acordo com o escopo da revista e em conformidade com as diretrizes para autores serão devolvidos para adequação ou rejeitados pelos editores.
Os textos aprovados pelos editores serão submetidos à avaliação “duplo cega” por pares. Para assegurar a “avaliação cega” os autores devem retirar dos textos/arquivos toda a identificação autoral. 
 
1.Sobre formatação geral dos textos
-Word, fonte Times New Roman (12);
-Espaçamento entre linhas de 1,5;
-Formato A4;
-Margens 2,5cm.
 
 Artigos.
Além de estar em conformidade com as orientações descritas no tópico 1, os artigos devem  conter também:
-12 a 30 páginas (incluindo as referências);
-Título em português e inglês (LETRAS MAIÚSCULAS): deve ser conciso e informativo;
-Resumo e Abstract: mínimo de 150 palavras, máximo de 250 palavras. Devem preceder o texto e refletir os aspectos fundamentais do artigo;
-Palavras-chave e Keywords: mínimo três(03) e máximo seis (06), separadas por ponto e vírgula e apresentadas após o resumo e após o abstract respectivamente;
-Referências citadas no texto devem seguir o formato (AUTOR, data, página) de acordo com ABNT;
-Citações com até 3 linhas devem estar dentro do texto entre aspas duplas;
-Citações com mais de 3 linhas devem estar com recuo de 4 cm da margem esquerda em fonte tamanho 10, espaçamento simples;
-Notas de rodapé devem ser apenas explicativas complementando o assunto tratado.
-Referências completas deverão ser apresentadas no final do texto em "Referências", com espaçamento simples, em ordem alfabética, conforme exemplo:
-Livro: AGUIAR, Odílio Alves. Filosofia política no pensamento de Hannah Arendt. Fortaleza: EUFC, 2001.
-Capítulo de Livro: PEQUENO, Marconi. Hannah Arendt: violência e banalidade do mal. In: CORREIA, Adriano. Hannah Arendt e a condição humana. Salvador: Quarteto, 2006. p.163-174.
-Artigo de periódico:  AGUIAR, Odílio Alves. Hannah Arendt e o malogro do espírito revolucionário. Griot : Revista de Filosofia, v.14, n.02, p.274-287, 2016
-Tese: WUENSCH, Ana Míriam. Pensar o nascimento: Contribuições política e poética de Hannah Arendt e María Zambrano para a Bioética. 2017. 240 f. Tese (Doutorado em Bioética) – Universidade de Brasília, Brasília.
 
Resenhas
-3 a 10 páginas;
-Livros nacionais em filosofia com até um ano de publicação;
-livros internacionais em filosofia com até quatro anos de publicação.
 
Traduções
-Devem vir acompanhados de seus originais e de autorização de publicação do autor e/ou da editora.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.