A filosofia de Ludwig Wittgenstein à luz do diagnóstico de autismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v19i1.1128

Palavras-chave:

Ludwig Wittgenstein; segunda filosofia; autismo.

Resumo

Em Meu pensamento filosófico, Bertrand Russell afirma que a segunda filosofia de Ludwig Wittgenstein lhe parecia inteiramente ininteligível e constituída de doutrinas positivas triviais e de doutrinas negativas infundadas. Essas críticas ainda hoje são largamente consideradas como decorrentes do fato de Russell não ter compreendido as ideias tardias de Wittgenstein. Em oposição a esse julgamento, neste artigo argumenta-se que o diagnóstico póstumo de que Wittgenstein era autista suscita uma nova interpretação tanto de suas doutrinas positivas quanto de suas doutrinas negativas, levando a uma revalorização do parecer de Russell sobre elas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Augusto Fonseca Silva, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutorando em Linguística Teórica e Descritiva na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte – MG, Brasil.

Referências

ARISTÓTELES. Órganon: Categorias, Da interpretação, Analíticos anteriores, Analíticos posteriores, Tópicos, Refutações sofísticas. 2. ed. Tradução de Edson Bini. São Paulo: Edipro, 2010.

AYER, A. J. Ludwig Wittgenstein. Londres: Penguin Books, 1985.

BOUWSMA, O. K. Conversas com Wittgenstein. Tradução de Miguel S. Pereira. Lisboa: Relógio D´Água Editores, 2005.

BUCHHOLZ, Kai. Compreender Wittgenstein. 2. ed. Tradução de Vilmar Schneider Petrópolis: Editora Vozes, 2009. (Série Compreender).

DABROWSKA, E.; DIVJAK, D. (Eds.). Handbook of Cognitive Linguistics. Berlim; Boston: De Gruyter Mouton, 2015.

DILMAN, I. Wittgenstein's Copernican Revolution: The Question of Linguistic Idealism. Basingstoke: Palgrave Macmillan, 2002.

DRURY, M. O´C. Some notes on conversations with Wittgenstein. In RHEES, Rush (Ed.). Recollections of Wittgenstein: Hermine Wittgenstein; Fania Pascal; F. R. Leavis; John King; M. O'c. Drury. Oxford: Oxford University Press, 1984a, p. 76-96.

DRURY, M. O´C. Conversations with Wittgenstein. In: RHEES, Rush (Ed.). Recollections of Wittgenstein: Hermine Wittgenstein; Fania Pascal; F. R. Leavis; John King; M. O'c. Drury. Oxford: Oxford University Press, 1984b, p. 97-171.

EDMONDS, David; EIDINOW, John. O atiçador de Wittgenstein: a história de uma discussão de dez minutos entre dois grandes filósofos. Tradução de Pedro Jorgensen Júnior. Rio de Janeiro: Difel, 2003.

EVANS, V. Time. In: DABROWSKA, E.; DIVJAK, D. (Eds.). Handbook of Cognitive Linguistics. Berlim; Boston: De Gruyter Mouton, 2015, p. 509-526.

FITZGERALD, Michael. Did Ludwig Wittgenstein have Asperger's syndrome? European Child & Adolescent Psychiatry, março de 2000, v. 9, p. 61-65, 2000.

FOGELIN, Robert J. Wittgenstein. 2. ed. Londres; Nova York: Routledge, 1995.

FREGE, Gottlob. Os fundamentos da aritmética. In: FREGE, Gottlob; PEIRCE, Charles Sanders. Escritos coligidos; Sobre a justificação científica de uma conceitografia; Os fundamentos da aritmética. São Paulo: Editora Abril, 1974, p. 203-282.

FREGE, Gottlob; PEIRCE, Charles Sanders. Escritos coligidos; Sobre a justificação científica de uma conceitografia; Os fundamentos da aritmética. São Paulo: Editora Abril, 1974.

GILLBERG, Christopher. A guide to Asperger Syndrome. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

GLOCK, Hans-Johann. Dicionário Wittgenstein. Tradução de Helena Martins. Revisão técnica de Luiz Carlos Pereira. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

GOLDSTEIN, Rebecca. Incompletude: a prova e o paradoxo de Kurt Gödel. Tradução de Ivo Korytowski. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

HSIANG, Wu Yi. A concise introduction to calculus. Cingapura, Nova Jersey, Londres, Hong Kong: World Scientific, 1995.

ISHISAKA, Yoshiki. Wittgenstein and Asperger Syndrome: I. Did Wittgenstein Have This Syndrome? Japanese Journal of Child and Adolescent Psychiatry, vol. 44, n. 3, p. 231-251, 2003a.

ISHISAKA, Yoshiki. Wittgenstein and Asperger Syndrome: II. Wittgenstein´s Cognitive Styles. Japanese Journal of Child and Adolescent Psychiatry, vol. 44, n. 3, p. 252-275, 2003b.

JANIK, Allan; TOULMIN, Stephen. A Viena de Wittgenstein. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1991.

KUUSELA, Oskari; MCGINN, Marie. Editors´introduction. In: KUUSELA, Oskari; MCGINN, Marie (Eds.). The Oxford Handbook of Wittgenstein. Oxford: Oxford University Press, 2014a, p. 3-12.

KUUSELA, Oskari; MCGINN, Marie (Eds.). The Oxford Handbook of Wittgenstein. Oxford: Oxford University Press, 2014b.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Philosophy in the flesh: the embodied mind and its challenge to western thought. Nova York: Basic Books, 1999.

MALCOLM, Norman. Ludwig Wittgenstein: esbozo biografico de G. H. von Wright. Tradução espanhola de Mario Garcia Aldonate. Madri: Biblioteca Mondadori, 1990.

MCGUINNESS, Brian. Approaches to Wittgenstein: collected papers. Londres; Nova York: Routledge, 2002.

MCGUINNESS, Brian. Young Ludwig: Wittgenstein´s life, 1889-1921. Oxford: Clarendon Press, 2005.

MCGUINNESS, Brian. Wittgenstein in Cambridge: letters and documents, 1911-1951. Oxford: Blackwell, 1995. 4. ed. Oxford: Wiley-Blackwell, 2012.

MCGUINNESS, Brian; VON WRIGHT, G. H. (Eds.). Ludwig Wittgenstein: Cambridge Letters – Correspondence with Russell, Keynes, Moore, Ramsey and Sraffa. Oxford e Malden: Blackwell Publishers, 1997.

MONK, Ray. How to read Wittgenstein. Nova York: Norton, 2005.

MONK, Ray. Wittgenstein: o dever do gênio. Tradução de Carlos Afonso Malferrari. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

PASCAL, Fania. Wittgenstein: a personal memoir. In: RHEES, Rush (Ed.). Recollections of Wittgenstein: Hermine Wittgenstein; Fania Pascal; F. R. Leavis; John King; M. O'c. Drury. Oxford: Oxford University Press, 1984, p. 12-49.

RHEES, Rush (Ed.). Recollections of Wittgenstein: Hermine Wittgenstein; Fania Pascal; F. R. Leavis; John King; M. O'c. Drury. Oxford: Oxford University Press, 1984.

RUSSELL, Bertrand. Autobiografia de Bertrand Russell. Tradução de Brenno Silveira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. 3v.

RUSSELL, Bertrand. Meu pensamento filosófico. Tradução de Brenno Silveira. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1960.

RUSSELL, Bertrand. The principles of mathematics. Cambridge: Cambridge University Press, 1903. 2. ed. Londres: George Allen and Unwin, 1937.

SANTO AGOSTINHO. A doutrina cristã. 3. ed. Tradução do original latino, cotejada com versões em francês e espanhol e introdução de Ir. Nair Assis Oliveira. São Paulo: Paulus, 2011. (Coleção Patrística).

SANTO AGOSTINHO. Confissões. Tradução de Frederico Ozanam Pessoa de Barros. Introdução de Pe. Riolando Azzi. Rio de Janeiro: Saraiva de Bolso, 2012.

SILVA, Gustavo A. F. Jogos de signos, jogos de linguagem: um estudo comparativo entre a linguística de Ferdinand de Saussure e a filosofia de Ludwig Wittgenstein. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, 2017.

SILVA, Gustavo A. F. Observações sobre a filosofia da matemática de Ludwig Wittgenstein. Griot: Revista de Filosofia, n. 17, v. 1, p. 97-113, 2018a.

SILVA, Gustavo A. F. Observações sobre a filosofia da mente de Ludwig Wittgenstein. Problemata, v. 9, n. 4, p. 218-233, 2018b.

SILVA, Gustavo A. F. Observações sobre a meta final do modo de fazer filosofia de Ludwig Wittgenstein. Principia: An International Journal of Epistemology, v. 22, n. 3, p. 411-438, 2018c.

SILVA, Gustavo A. F. Sobre a obviedade das 'ideias mais fecundas' das Investigações filosóficas. IF-SOPHIA, v. II, p. 203-221, 2016.

SNOWDON, Paul. Private experience and sense data. In: KUUSELA, Oskari; MCGINN, Marie (Eds.). The Oxford Handbook of Wittgenstein. Oxford: Oxford University Press, 2014b, p. 402-428.

SOMAVILLA, Ilse. Notas e comentários. In: WITTGENSTEIN, Ludwig. Movimentos de pensamento: diários de 1930-32/1936-37. Tradução de Edgar da Rocha Marques. São Paulo: Martins Fontes, 2010a, p. 165-252.

STRAWSON, Peter F. Análise e metafísica: uma introdução à filosofia. Tradução de Armando Mora de Oliveira. São Paulo: Discurso Editorial, 2002.

VON WRIGHT, G. H. Esbozo biográfico. In: MALCOLM, Norman. Ludwig Wittgenstein: esbozo biografico de G. H. von Wright. Tradução espanhola de Mario Garcia Aldonate. Madri: Biblioteca Mondadori, 1990, p. 11-31.

WILLIAMS, Chris; WRIGHT, Barry. Convivendo com autismo e síndrome de Asperger: estratégias para pais e profissionais. Tradução de Cássia Maria Nasser. São Paulo: M. Books, 2008.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Cultura e valor. Tradução de Jorge Mendes. Lisboa: Edições 70, 1992a.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Fichas (Zettel). Tradução de Ana Berhan da Costa. Lisboa: Edições 70, 1992b.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Gramática filosófica. Tradução de Luís Carlos Borges. São Paulo: Loyola, 2003.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Investigações filosóficas. Tradução de José Carlos Bruni. São Paulo: Abril Cultural, 1999. (Coleção: Os pensadores).

WITTGENSTEIN, Ludwig. Movimentos de pensamento: diários de 1930-32/1936-37. Tradução de Edgar da Rocha Marques. São Paulo: Martins Fontes, 2010a.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Observaciones sobre los fundamentos de la matemática. Tradução espanhola de Isidoro Reguera. Madri: Alianza Editorial, 1987.

¬¬¬WITTGENSTEIN, Ludwig. Observações filosóficas. Tradução de Adail Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Loyola, 2005a.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Observações sobre a filosofia da psicologia. Tradução de Ricardo Hermann Ploch Machado. Aparecida: Idéias & Letras, 2008a.

WITTGENSTEIN, Ludwig. O livro azul. Tradução de Jorge Mendes. Lisboa: Edições 70, 2008b.

WITTGENSTEIN, Ludwig. O livro castanho. Tradução de Jorge Marques. Lisboa: Edições 70, 1992c.

WITTGENSTEIN, Ludwig. The Big Typescript: TS 213. Oxford: Blackwell Publishing, 2005b.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus logico-philosophicus. Tradução e ensaio introdutório de Luiz Henrique Lopes dos Santos. São Paulo: Edusp, 2010b.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Wittgenstein´s lectures: Cambridge, 1932-1935. Ambrose, Alice; Macdonald, Margaret (Eds.). Amherst, N.Y.: Prometheus Books, 2001.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Wittgenstein´s lectures on the foundations of mathematics. Cambridge, 1939: from the notes of R. G. Bosanquet, Norman Malcolm, Rush Rhees, and Yorick Smythies. Diamond, Cora (Ed.). Chicago e Londres: The University of Chicago Press, 1989.

WITTGENSTEIN, Ludwig; WAISMANN, Friedrich. The voices of Wittgenstein: The Vienna Circle – Ludwig Wittgenstein and Friedrich Waismann. Baker, Gordon (Ed.). Londres: Routledge, 2003.

Downloads

Publicado

2019-02-28

Como Citar

SILVA, G. A. F. A filosofia de Ludwig Wittgenstein à luz do diagnóstico de autismo. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 226-253, 2019. DOI: 10.31977/grirfi.v19i1.1128. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/1128. Acesso em: 9 ago. 2020.

Edição

Seção

Artigos