Educação e emancipação na teoria crítica da sociedade de Theodor W. Adorno

Palavras-chave: Educação e Emancipação; Teoria Crítica; Adorno.

Resumo

Este artigo apresenta a contribuição de Theodor W. Adorno para a configuração de uma educação capaz de enfrentar os irracionalismos contemporâneos, por meio de uma retomada da definição da dialética como crítica do pensamento filosófico. Este tem, modernamente, se limitado a enlevar a racionalidade à máxima potência, sem se debruçar sobre os efeitos de suas promessas não cumpridas. A obra de Adorno é reconhecida por uma propugnação segundo a qual cabe à filosofia a tarefa da reflexão crítica e do esclarecimento da forma como a cultura se organiza. Tal proposição leva a um projeto teórico que pressupõe a tomada de consciência sobre os descaminhos da razão, numa tentativa de que, por intermédio do esclarecimento, o homem possa construir possibilidades de autonomia e emancipação. O artigo se organiza em duas partes, assim apresentados: 1. Ambições tórico-práticas da teoria crítica da sociedade e 2) Fios que tecem a teoria crítica de T. W. Adorno, este dividido em três tópicos: a) O clima cultural geral do capitalismo tardio - a propensão à barbárie; b) Falência da cultura - razão objetiva da barbárie; c) Reflexos da vida danificada: o adoecimento do contato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleidson de Jesus Rocha, Universidade Federal do Acre (UFAC)

Doutor em Filosofia. Professor da Universidade Federal do Acre (UFAC), Cruzeiro do Sul – AC, Brasil. Estágio pós-doutoral na Universidade de São Paulo (USP), São Paulo – SP, Brasil.

Referências

ADORNO. T. W. e HORKHEIMER, M. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. Trad. Guido de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1985.

ADORNO, T. W. Dialética Negativa. Trad. José Maria Rispalda. Revisor Jesús Aguirre. Madrid: Taurus, 1975.

ADORNO, T. W. Educação e Emancipação. Trad. Wolfgang Leo Maar. In: Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ADORNO, T. W. Introdução à controvérsia sobre o positivismo na sociologia Alemã. In: Theodor Adorno: Textos Escolhidos. Trad. Wolfgang Leo Maar. Consultoria Paulo Eduardo Arantes. S. Paulo: Nova Cultural, 1996.

ADORNO, T. W. Mínima Moralia: reflexões a partir da vida danificada. 2ª ed., S. Paulo, Ática, 1993.

ADORNO, T. W. Teoria da Semicultura. Trad. Newton Ramos-de-Oliveira com colaboração de Bruno Pucci e Cláudia Moura. In: Educação e Sociedade. Campinas-SP. Ed. Papirus, ano XVII, dez., 1996.

CASSIRER, Ernest. A Filosofia do Iluminismo. Campinas: Unicamp. 1992.

CEPPAS, Felipe. Formação filosófica e crítica: Adorno e o ensino de filosofia em nível introdutório. 2003. 303 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

GUR-ZE’EV, Ilan. http://www.consciencia.net/2004/arquivo/boletim4.html. Acesso em 03/03/2019.

GUR-ZE’EV. Ilan. Toward a disporic education: multi-culturalism, post-colonialism and conter-education in post-modern. Tel-Aviv, Israel. Resling (Hebrew), 2004.

HABERMAS, Jürgen. O entrelaçamento de mito e esclarecimento. In: O Discurso Filosófico da Modernidade. S. Paulo: Martins Fontes, 2000.

JAY, Martin. As ideias de Adorno: Trad. Adail Ubirajara Sobral. S. Paulo: Cultrix: Editora da Universidade de S. Paulo, 1988.

KANT, I. Resposta à pergunta: “Que é esclarecimento?”. In: Textos Seletos. Petrópolis: Vozes, 1985.

LASCH, Christopher. O mínimo eu: sobrevivência psíquica em tempos difíceis. Trad. João Roberto Martins Filho. Brasiliense: S. Paulo, 1990.

LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes. Trad. Luiz Sérgio Henriques. S. Paulo. Paz e Terra, 2004.

LEO MAAR. A Formação em questão: Lukács, Marcuse e Adorno. A Gênese da Indústria Cultural”. In: A Educação Danificada: contribuições à teoria crítica da educação / Organizadores Antônio Álvaro Zuin, Bruno Pucci, Newton Ramos-de-Oliveira. Petrópolis, RJ: Vozes; São Carlos, SP: Universidade Federal de São Carlos, 1997.

ROUANET, Sérgio Paulo. As razões do iluminismo. S. Paulo. Companhia das Letras, 1986.

VALCÁRSEL, Amélia. “Ética como valor fundamental”. In: Ética e Cultura. Danilo Santos de Miranda (Org). S. Paulo:Ed. Perspectiva: Edições SESC SP, 2011.

ZUIN, Antônio Álvaro Soares. Indústria Cultural e Educação: o novo canto da sereia. Campinas, SP: Autores Associados, 1999.

Publicado
2019-06-13
Como Citar
ROCHA, C. Educação e emancipação na teoria crítica da sociedade de Theodor W. Adorno. Griot : Revista de Filosofia, v. 19, n. 2, p. 194-217, 13 jun. 2019.
Seção
Artigos