Maquiavel e a função dos tumultos para a potência militar romana

Palavras-chave: Maquiavel; Conflito; Potência militar.

Resumo

O artigo apresenta uma investigação, no âmago do pensamento de Nicolau Maquiavel, sobre o papel que os conflitos romanos ocorridos entre nobres e plebe tiveram para que a República de Roma se tornasse uma potência militar. O entrechoque de desejos de grandes e povo foi responsável por promover naquela cidade um autêntico vivere civile e libero, mas também foi a principal causa de sua expansão político-militar. Aqui, buscaremos elucidar os motivos que alçaram Roma àquela grandeza. Em um primeiro lugar, as dissensões ocasionaram o aperfeiçoamento constitucional das instituições romanas, encaminhando-as rumo a um estado republicano de governo misto. Com a instituição dos Tribunos da Plebe, o povo alcançava seu reconhecimento político, possibilitando que os exércitos fossem formados pelos próprios cidadãos advindos da plebe. Em segundo lugar, a regulação institucional dos conflitos e o anseio expansionista de Roma foram a razão pela qual a "guarda da liberdade" havia sido confiada à plebe, promovendo um governo popular, medida que permitiu que a República se voltasse para campanhas expansionistas em direção a conquista do império. Em terceiro lugar, reconhecer o conflito e institucionalizá-lo foi um meio para precaver-se dos caprichos da fortuna. Dessa forma, regular institucionalmente os eventos que atribulam a ordem política interna significava dar garantias para que os confrontos externos fossem bem-sucedidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Douglas Antônio Fedel Zorzo, Universidade do Estado do Paraná (UNIOESTE)

Doutorando em Filosofia na Universidade do Estado do Paraná (UNIOESTE), Toledo – PR, Brasil.

Referências

ADVERSE, Helton. Maquiavel, a república e o desejo de liberdade. Trans/Form/Ação, v.30, n.02, p.33-52, 2007.

AMES, José Luiz. Liberdade e conflito: o confronto dos desejos como fundamento da ideia de liberdade em Maquiavel. Kriterion, n.119, p.179-196, 2009.

BIGNOTTO, Newton. Maquiavel republicano. 2ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

GAILLE-NIKODIMOV, Marie. Conflit civil et liberté: La politique machiavélienne entre histoire et médiecine. Paris: Honoré Champion, 2004.

GEUNA, Marco. Machiavelli ed il ruolo dei conflitti nella vita politica. In: ARIENZO, Alessandro; CARUSO, Dario (org.). Conflitti. Napoli: Libreria Dante & Descartes, 2005. p.19-57.

GUICCIARDINI, Francesco. Opere I. A cura di Emanuella Lugnani Scarano. Torino: UTET, 1974.

INGLESE, Giorgio. Premessa al testo e note. In: MACHIAVELLI, Niccolò. Discorsi sopra la prima deca di Tito Livio. 10ª ed. A cura di Giorgio Inglese. Milano: BUR Classici, 2015.

LEFORT, Claude. Le travail de l'oeuvre Machiavel. Paris: Gallimard, 1972.

MACHIAVELLI, Niccolò. Discorsi sopra la prima deca di Tito Livio. 10ª ed. A cura di Giorgio Inglese. Milano: BUR Classici, 2015.

MACHIAVELLI, Niccolò. Opere. A cura di Corrado Vivanti. Torino: Einaudi-Gallimard, 1997.

MAQUIAVEL, Nicolau. Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio. Trad. de MF. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

MAQUIAVEL, Nicolau. História de Florença. Trad. de MF. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. 2ªed. Trad. de Maria Júlia Goldwasser. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MCCORMICK, John. Machiavellian Democracy: Controlling Elites with Ferocious Populism. American Political Science Review, v.95, n.2, p.297-313, 2001.

POCOCK, J. G. A. The Machiavellian moment: Florentine Political thought and the Atlantic Republican Tradition. Princeton: Princeton University Press, 1975.

SASSO, Gennaro. Discorsi sopra la prima deca di Tito Livio. In: SASSO, Gennaro (org.). Machiavelli: Enciclopedia Machiavelliana. Vol. I. Roma: Istituto della Enciclopedia Italiana fondata da Giovanni Treccani, 2014. p.427-458.

SASSO, Gennaro. Niccolò Machiavelli: storia del suo pensiero politico. Bologna: Il Mulino, 1980.

SFEZ, Gérald. Machiavel, la politique du moindre mal. Paris: Presses Universitaires de France, 1999.

Publicado
2019-06-13
Como Citar
FEDEL ZORZO, D. Maquiavel e a função dos tumultos para a potência militar romana. Griot : Revista de Filosofia, v. 19, n. 2, p. 284-299, 13 jun. 2019.
Seção
Artigos