A formulação do problema da dedução transcendental em Opus Postumum: é possível identificar, neste, elementos de uma dedução próxima àquela de 1781?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v20i2.1484

Palavras-chave:

Kant; Opus Postumum; Dedução; Crítica da razão pura.

Resumo

Este trabalho tem por objetivo demonstrar elementos argumentativos apresentados por Kant em seu trabalho final: Opus Postumum, que comprovaria a tentativa de Kant em desenvolver ali uma dedução, contudo, demonstraremos que esta dedução em desenvolvimento no Opus articula elementos que a aproximaria significativamente da dedução transcendental de 1781. Com isto, temos a comprovação que no Opus há uma reavaliação da parte subjetiva da dedução transcendental exposta na primeira edição da Crítica, o que incide numa retomada desta investigação subjetiva por Kant, buscando nesta a tentativa de preenchimento da lacuna que ele considera impedir o fechamento de seu sistema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Renato Oliveira, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas – SP, Brasil.

Referências

DUQUE, F. Transición de los principios metafísicos de la ciencia natural a la física (Opus Postumum), Madrid: Anthropos, 1991.

FERNANDES, A. F. Da aporia à cisão: uma interpretação do Opus Postumum kantiano. (Série Universitária). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2006.

KANT, I. Gesammelte Schriften Hrsg. Bd. 1-22 Preussische Akademie der Wissenschaften, Bd. 23 Deutsche Akademie der Wissenschaften zu Berlin, ab Bd. 24, Akademie der Wissenschaften zu Göttingen. Berlin 1900ff.

KANT, I. Opus Postumum. Traduction de François Marty. Paris: Presses Universitaires de France, 1986.

MATHIEU, V. La filosofia trascendentale e l’‘Opus Postumum’ di Kant. Torino: Ed. Filosofia, 1958.

PASCHI, M. L’immaginazione come forma del trascendentale. Pisa: Giardini editori, 2005.

VLEESCHAUWER, H. J. de. La déduction transcendentale dans l’oeuvre de Kant. 3 vol. Paris: Champion, 1976.

Downloads

Publicado

2020-06-12

Como Citar

OLIVEIRA, A. R. A formulação do problema da dedução transcendental em Opus Postumum: é possível identificar, neste, elementos de uma dedução próxima àquela de 1781?. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 50-60, 2020. DOI: 10.31977/grirfi.v20i2.1484. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/1484. Acesso em: 11 ago. 2020.

Edição

Seção

Artigos