Dos milagres ou das crenças causais ilegítimas, em David Hume

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v20i2.1486

Palavras-chave:

Milagres; Prova; Método Experimental; Causalidade; Hume.

Resumo

Abordaremos aqui as crenças causais em milagres a partir do método experimental usado por Hume a fim de saber se tais crenças podem ser ditas legítimas ou não. Dessa forma, teremos duas possibilidades: ou os critérios usados para julgar crenças causais confirmam a legitimidade de milagres, e então teremos que assumir que tais critérios são demasiados falhos ao dar conta da natureza dos milagres – uma vez que são contrários à experiência. Ou, então, os critérios usados para julgar crenças causais não permitirão conferir um estatuto de legitimidade aos milagres, e assim teremos uma base razoável para julgar crenças causais legítimas. Defenderemos, a partir dos textos de Hume, esta segunda hipótese com o seguinte argumento: uma crença para ser dita legítima tem que ter o estatuto de prova, a crença em milagre jamais poderá ser uma prova, logo, a crença em milagre jamais poderá ser dita legítima.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rubens Sotero Santos, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa – PB, Brasil.

Referências

ARAÚJO, A. L. 2005. O problema dos milagres em Hume. In: GUIMARÃES, Livia, Ensaios sobre Hume: II Colóquio Hume Belo Horizonte: editora Segrac.

GUIMARÃES, Lívia. Ceticismo e crença religiosa no Tratado da natureza humana. Kriterion, Belo Horizonte, nº 124, Dez./2011, p. 509-528.

HUME, David. Diálogos sobre a religião natural. Lisboa, Portugal. Edições 70, 2005.

HUME, David. Enquiries Concerning Human Understanding. Oxford: Oxford Uni. Press. 1999.

HUME, David. Investigação acerca do entendimento humano. São Paulo. Nova Cultura, 1999.

HUME, David. História natural da religião. São Paulo. UNESP, 2005.

HUME, David. Tratado da natureza humana. 2 ed. São Paulo. UNESP, 2009.

HUME, David.Treatise of Human Nature. Oxford: Oxford University Press, 2000.

NETO, José. A influência de Locke No Ceticismo Religioso de Hume em ‘Dos Milagres’. Kriterion, Belo Horizonte, nº 124, Dez./2011, p. 491-508.

SOTERO, Rubens. 2015. Das causas que podem levar a crenças ilegítimas na epistemologia de David Hume. Filosofia do século XVIII / Organizadores: Marcelo C., Jacira F., Antônio C. São Paulo: ANPOF.

WILSON, Fred. The Logic of Probabilities in Hume’s Argument against Miracles. Hume Studies Volume XV Number 2.

Downloads

Publicado

2020-06-12

Como Citar

SANTOS, R. S. Dos milagres ou das crenças causais ilegítimas, em David Hume. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 99-108, 2020. DOI: 10.31977/grirfi.v20i2.1486. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/1486. Acesso em: 15 ago. 2020.

Edição

Seção

Artigos