O ensino de filosofia no processo de resistência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v20i2.1513

Palavras-chave:

Ensino de filosofia; Resistência; Linha de fuga; Pedagogia do conceito; Educação maior; diferença.

Resumo

O presente artigo propõe levantar uma série de problemas para tentar pensar as possibilidades do ensino de filosofia como um processo de resistência e luta contra àquilo que Deleuze e Guattari chamaram de ‘inimigos da filosofia: os pós-kantianos,o filósofo alemão Friedrich Hegel e especialmente, o marketing. A partir da crítica desenvolvida, abordaremos também como o ensino de filosofia poderia criar linhas de fuga àquilo que Silvio Gallo chamou de ‘educação maior’. Pretendemos pensar a filosofia e a educação tendo como fio condutor, a filosofia da diferença de Gilles Deleuze e Félix Guattari. A ideia é tratar a filosofia com criadora de conceito a partir da ideia de‘pedagogia do conceito’, o que nos possibilitaria problematizar uma prática de ensino de filosofia estabelecendo enquanto campo de conversação, a filosofia da diferença e seu ensino, ou seja, tal prática formativa pretende agir por brechas, fazendo emergir possibilidades dos estudantes escaparem na medida do possível, das formas e dispositivos de controle.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Fabiano correia jardim, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), São Carlos – SP, Brasil. Professor de Filosofia da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros – MG, Brasil.

Adhemar Santos de Oliveira, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Mestre em Filosofia pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros – MG, Brasil. Professor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Guanambi – BA, Brasil.

Referências

ASPIS, Renata Lima e GALLO, Silvio. Ensinar Filosofia: um livro para professores. São Paulo: Ed. Atta Mídia e Educação, 2009.

BIANCO, Giuseppe. Otimismo, Pessimismo, Criação¹: Pedagogia do conceito e resistência. Campinas, Euc. Soc., vol. 26, Set/Dez. 2005. p. 1298-1308. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/es/v26n93/27280.pdf>. Acesso em: 29 out. 2019.

BIANCO, Giuseppe. Gilles Deleuze Educador: sobre a pedagogia do conceito. Tradução: Tomaz Tadeu. Educação & Realidade, Porto Alegre, vol. 27, nº 2. Faculdade de Educação/UFRGS, jul/dez. 2002. p. 179-204. Disponivel em < https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/25927>. Acesso em : 29 out. 2019.

BRASIL. Lei, 9.394 de 20 de Dezembro de 1996. Brasília: Câmera dos Deputados, 1996. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm>. Acesso em: 29out. 2019.

COSSUTA, Frédéric. Elementos para leitura dos textos filosóficos. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

DELEUZE, Gilles. Cinema II:A Imagem-Tempo. Tradução: Eloísa de Araújo Ribeiro. Revisão Filosófica: Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Ed. Brasiliense, 2007.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. Tradução: Luiz Roberto Salinas Forte. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2011.

DELEUZE, Gilles e PARNET, Claire. Diálogos. Tradução Eloisa Araújo Ribeiro. São Paulo: Ed. Escuta, 1998.

DELEUZE, Gilles. Abecédario. – com Claire Parnet Versão brasileira, legendado pelo MEC: Tv Escola, 2001.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquiziofrenia –vol 3 Tradução: Aurélio Guerra, Ana Lúcia de Oliveira, Lúcia Cláudia Leão e Suely Rolnik.. 2ª ed. 4ª reimp. São Paulo: Editora 34, 2012a.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquiziofrenia – vol 5 Tradução: Peter Pál Pelbart e Janice Caiafa. 2ª ed. São Paulo: Editora 34, 2012b.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Tradução: Cíntia Vieira da Silva, revisão da tradução: Luiz B. L. Orlandi, 1ª ed. 3ª reimp. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2017.

DELEUZE, Gilles. O que é o ato de criação? Dois regimes de Loucos. Tradução de Guilherme Ivo; edição preparada por David Lapoujade; revisão técnica de Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Editora 34, 2016, p. 332-343.

DELEUZE, Gilles. Proust e os signos. Tradução: Antônio Piquet e Roberto Machado. 2ª ed. Rio de Janeiro, Ed. Forence Universitária, 2006a.

DELEUZE, Gilles. Diferença e repetição. Tradução: Luiz Orlandi e Roberto Machado. 2ª ed. Rio de Janeiro, Ed. Graal, 2006b.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. O que é a filosofia?. Tradução: Bento prado Jr. E Alberto Alonso Muñoz. 2ª ed. 1ª remp. São Paulo: Ed. Editora 34, 1997a.

DELEUZE, Gilles e GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquiziofrenia – vol 4 Tradução: Suely Rolnik. São Paulo: Editora 34, 1997b.

DELEUZE, Gilles. Conversações, 1972-1990. Tradução: Peter Pál Pelbart. 1ª ed. 7ª remp. Rio de Janeiro, Ed. 34, 1992.

DIAS, Sousa. Lógica do Acontecimento: Deleuze e a Filosofia. Porto: Ed. Edições Afrontamento, 1995.

GALLO, Silvio. Deleuze e a Educação. 3ª ed.; 1ª remp. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 2016a.

GALLO, Silvio. Em torno de uma educação menor: variáveis e variações. Filosofia da diferença e educação. Maria dos Remédios de Brito e Sílvio Gallo (orgs.). São Paulo: Ed. Livraria da Física, 2016b. p. 15-46.

GALLO, Silvio.. Metodologia do ensino de filosofia: Uma didática para o ensino médio. São Paulo: Ed. Papirus, 2012.

LA SALVIA, André Luis. Problemas de uma pedagogia do conceito: pensando um ensino de filosofia. Rio de Janeiro: Ed. Livros Ilimitados, 2016.

NIETZSCHE, Friederich. Escritos sobre a educação. Tradução: Noéli Correia de Melo Sobrinho. Rio de Janeiro: Ed. PUC-RIO; São Paulo: Ed. Loyola, 2003.

NIETZSCHE, Friederich. Ecce Homo: Como alguém se torna o que é. Tradução: Paulo César de Souza. São Paulo: Ed. Companhia das Letras, 1995.

ZOURABICHVILI, François. Deleuze: uma filosofia do acontecimento. Tradução Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Editora 34, 2016.

ZOURABICHVILI, François. O vocabulário de Deleuze. Tradução André Telles. Rio de Janeiro: Ed. Ediouro, 2004.

Downloads

Publicado

2020-06-12

Como Citar

JARDIM, A. F. correia; OLIVEIRA, A. S. de. O ensino de filosofia no processo de resistência. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 332-346, 2020. DOI: 10.31977/grirfi.v20i2.1513. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/1513. Acesso em: 15 ago. 2020.

Edição

Seção

Artigos