O que é hermenêutica para Paul Ricoeur?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v20i2.1526

Palavras-chave:

Paul Ricoeur; Hermenêutica; Filosofia Reflexiva.

Resumo

O conceito possivelmente que resume melhor o pensamento filosófico de Paul Ricoeur (1913-2005) é hermenêutica. No entanto, diferentemente do que acontece com o maior nome da tradição hermenêutica, o filósofo alemão Hans-Georg Gadamer (1900-2002),  a definição do termo hermenêutica em Ricoeur não se dá de maneira unívoca. Sendo assim, faz-se necessário trilhar um caminho em algumas de suas obras para compreender os sentidos de um dos conceitos mais fundamentais para tal filósofo francês. Pretende-se, assim, com o presente artigo analisar a definição tripla de hermenêutica, como interpretação, método e reflexão, que é apresentada em A Crítica e a Convicção, com uma metodologia análoga ao do próprio Ricoeur, que está presente em A Memória, a História e o Esquecimento e em O Percurso do Reconhecimento. A partir disso, busca-se compreender tais sentidos analisados, percorrendo o caminho sugerido em Escritos e conferências 2: hermenêutica, onde se vê mapeados os sentidos que hermenêutica possuiu ao longo da obra ricoeuriana, e destacar o aspecto original desta noção, que se dá através da hermenêutica pensada por meio de uma filosofia reflexiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Luiz de Sousa, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Doutorando em Filosofia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte – MG, Brasil.

Referências

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio da língua portuguesa. Curitiba: Positivo, 2010. 2222 p.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Trad. Flávio Paulo Meurer. Petrópolis: Vozes, 1997. 731 p.

GRONDIN, Jean. Paul Ricoeur. Trad. Sybil Safdie Douek. São Paulo: Loyola, 2015. 121 p. (Coleção leituras filosóficas).

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles; FRANCO, Francisco Manoel de Mello. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004. 2922 p.

LAUXEN, R. R. Interfaces e distanciamentos entre a hermenêutica de Hans-Georg Gadamer e Paul Ricoeur. Revista Philósophos, v. 7, p. 127-158, 2012. Disponível em: <<https://revistas.ufg.br/philosophos/article/view/13942>>. Acesso em: 11 de out. 2019.

OLIVEIRA, Manfredo Araújo de. Reviravolta linguístico-pragmática na filosofia contemporânea. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2006. 427 p.

PELLAUER, David. Ricœur’s Own Linguistic Turn. Ricœur Studies, v. 5, n. 1, p. 115-124, 2014. Disponívelem: <<https://ricoeur.pitt.edu/ojs/index.php/ricoeur/article/view/217>>. Acesso em: 11 de out. 2019.

RICOEUR, Paul. História e verdade. Trad. F. A. Ribeiro. Rio de Janeiro: Forense, 1968. 340p.

RICOEUR, Paul. Entrevista com Paul Ricoeur [sobre a crise da filosofia]. La philosophie

d´aujourd´hui, Lausanne-Barcelone. Éditions Grammont-Salvat Editores (Bibliothèque Laffont des grandes thèmes), 1976. Trad. Universidade de Coimbra. Disponível em: <<http://www.uc.pt/fluc/uidief/textos_ricoeur/filosofia_actual >>. Acesso em: 11 de out. 2019.

RICOEUR, Paul. Da interpretação: ensaio sobre Freud. Trad. Hilton Japiassu. Rio de Janeiro: Imago, 1977. 442 p. (Logoteca).

RICOEUR, Paul. O conflito das interpretações: ensaios de hermenêutica. Trad. Hilton Japiassu. Rio de Janeiro: Imago, 1978. 419 p. (Logoteca).

RICOEUR, Paul. A crise da consciência histórica e a Europa. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, São Paulo, n.33, p.87-95, maio 1994. Disponível em: <<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-64451994000200007>>.Acesso em: 11 de out. 2019.

RICOEUR, Paul. A crítica e a convicção. Trad. António Hall. Lisboa: Edições 70, 1995. 254 p. (Biblioteca de filosofia contemporânea).

RICOEUR, Paul. Interpretação bíblica. Trad. José Carlos Bento. São Paulo: Templus, 2004. 184 p.

RICOEUR, Paul Percurso do reconhecimento. Trad. Nicolás Nyimi Campanário. São Paulo: Loyola, 2006. 279 p.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Trad. Alain François [et al.]. Campinas: Editora da Unicamp, 2007. 535 p

RICOEUR, Paul. Escritos e conferências 2 – hermenêutica. Trad. Lúcia Pereira de Souza. São Paulo: Loyola, 2011. 225 p. (humanística)

RICOEUR, Paul. Vivo até a morte. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012. 97 p.

RICOEUR, Paul. A Simbólica do mal. Trad. Hugo Barros e Gonçalo Marcelo. Lisboa: Edições 70, 2017. 383 p.

Downloads

Publicado

2020-06-12

Como Citar

SOUSA, T. L. de. O que é hermenêutica para Paul Ricoeur?. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 17-29, 2020. DOI: 10.31977/grirfi.v20i2.1526. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/1526. Acesso em: 15 ago. 2020.

Edição

Seção

Artigos