Compreendendo a noção de experiência corporal em Merleau-Ponty: contribuições para a educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v20i2.1752

Palavras-chave:

Merleau-Ponty; Fenomenologia; Percepção; Educação; Arte.

Resumo

A partir da fenomenologia de Merleau-Ponty podemos perceber que o ponto de vista da corporeidade se relaciona diretamente com o desafio da educação, o corpo não é tomado como um objeto no espaço e no tempo, ou então em movimento, definido exclusivamente como um conjunto de partes. A relação entre filosofia e arte se faz fundamental para pensar a formação humana e a educação nos termos que estamos pesquisando aqui, pois trata-se da própria fundamentação do conhecimento, a partir de uma atitude de experiência perceptiva com o mundo no qual estamos inseridos.  Com isso, neste artigo demonstraremos que a arte se aproxima da filosofia e da educação, pois é impossível filosofar renegando a condição humana, posto que essa ação pretende desvelar o sentido original do ser. Portanto, ao invés de negá-la, é necessário assumi-la. Ao final, debruçados nas pesquisas de Merleau-Ponty, poderemos compreender a árdua tarefa que é defrontar o mistério da sensibilidade na esfera da educação, admitir a arte enquanto tarefa infinita e a filosofia como uma reflexão inacabada, além de identificar as ambiguidades e contradições que permeiam nossas vidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Bueno da Rosa, Faculdade de Tecnologia e Ciências do Norte do Paraná (FATECIE)

Doutor pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis – SC, Brasil. Colaborador da Faculdade de Tecnologia e Ciências do Norte do Paraná (FATECIE), Paranavaí – PR, Brasil.

Referências

CARBONE, Mauro. La Chair des images: Merleau-Ponty entre peinture et cinéma. Paris: Vrin, Matière étrangère, 2011.

CARBONE, Mauro. La Visibilité de L’Invisible: Merleau-Ponty entre Cézanne et Proust. Alemanha: Europaea Memoria, 2001. Disponível em: https://www.persee.fr/docAsPDF/phlou_0035-3841_2002_num_100_4_7456_t1_0841_0000_2.pdf. Acesso em: 07 de janeiro de 2018.

CARBONE, Mauro. Il Sensibile e l’Eccedente: mondo estetico, arte, pensiero. Itália: Guerini Studio, 1996.

CHAUÍ, M. Experiência do pensamento/ Ensaios sobre a obra de Merleau-Ponty. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

CHAUÍ, M. Da Realidade sem mistérios ao mistério do mundo (Espinosa, Voltaire, Merleau-Ponty). São Paulo: Brasiliense, 1981.

Vozes, 1979.

GILMORE, J. Between Philosophy and Art. In: The Cambridge Companion to Merleau-Ponty. Cambridge: Cambridge University Press, 2006. Disponível em: https://www.partiallyexaminedlife.com/?get_group_doc=26/1357000345-CambridgeCompaniontoMerleau-Ponty.pdf. Acesso em: 07 de janeiro de 2018.

GRONDIN, Jean. Introdução à Hermenêutica filosófica. São Leopoldo: UNISINOS, 1999.

HACKLIN, Saara. Divergencies of Perception: The Possibilities of Merleau-Pontian Phenomenology. In: Analyses of Contemporary Art. Helsinki, 2012. Disponível em: https://helda.helsinki.fi/bitstream/handle/10138/29433/divergen.pdf. Acesso em: 07 de janeiro de 2018.

LÉTOURNEAU, Patrice. Le Phénomène de l’Expression Artistique – Une reconstruction à partir des theses de Maurice Merleau-Ponty. Canadá: Éditions Nota bene, 2005.

MACHADO, Marina. Merleau-Ponty e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

MADISON. G. B. Le Postulat d'objectivité dans la science et la philosophie du sujet. In: Revue Philosophiques. Volume 1, Numéro 1, avril, 1974, p. 107–139. Disponível em: https://www.erudit.org/fr/revues/philoso/1974-v1-n1-philoso1318/203005ar/. Acesso em 07 de janeiro de 2018.

MERCURY, Jean-Yves. La Chair du Visible – Paul Cézanne et Maurice Merleau-Ponty. Paris: L’Harmattan, 2005.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Causeries – 1948. Paris: Seuil, 2002.

MERLEAU-PONTY, Maurice. L’oeil et l’esprit. Paris: Gallimard Folioplus, 2006.

MERLEAU-PONTY, Maurice. La phénoménologie de la perception. Paris: Gallimard, 2014. PM La prose du monde. Paris: Gallimard,2004.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Signes. Paris: Gallimard, 2001.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Psycologie et pédagogiedel’enfant:coursdeSorbonne1949-1952.Paris: Verdier, 2001.

MOUTINHO, Luiz D. S. Razão e experiência: ensaio sobre Merleau-Ponty. Rio de Janeiro: Editora Unesp, 2006.

MOURA, Carlos A. R. de. Racionalidade e crise – estudos de história da filosofia moderna e contemporânea. São Paulo: Discurso/EDUFPR, 2001.

MOURA, Carlos A. R. de. Intencionalidade e Existência: Husserl e Merleau-Ponty. Salvador, 2011.

MOURA, Carlos A. R. de. Crítica da razão na fenomenologia. São Paulo: Edusp/Nova Stella, 1989.

MOURA, Carlos A. R. de. A cera e o abelhudo – expressão e percepção em Merleau-Ponty. In: Racionalidade e crise – estudos de história da filosofia moderna e contemporânea. São Paulo: Discurso/EDUFPR, 2001.

MÉNASÉ. Penser avec Merleau-Ponty: un processus génétique. In: Genesis. Número 22, 2003. Philosophie. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/item_1167-101_2003_num_22_1_1280. Acesso em 07 de janeiro de 2018.

MULLER, Marcos José. Merleau-Ponty acerca da expressão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

SLATMAN, Jenny. L’expression au-delà de la représentation: sur l’aisthêsis et l’esthétique chez Merleau-Ponty. Leuven/Paris: Peeters, 2003.

WAYNE J. F. Merleau-Ponty and the relation between Logos Prophorikos and the Logos Endiathetos. In: Logos of Phenomenology and Phenomenology of the Logos. Phenomenology as the Critique of Reason in Contemporary Criticism and Interpretation. Hanover: Springer, 2005. Disponivel em: https://pt.scribd.com/document/371700484/Analecta-Husserliana-LXXXXI-logos-of-phenomenology-and-phenomenology-of-the-logos-pdf. Acesso em 07 de janeiro de 2018.

Downloads

Publicado

2020-06-12

Como Citar

DA ROSA, M. B. Compreendendo a noção de experiência corporal em Merleau-Ponty: contribuições para a educação. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 347-359, 2020. DOI: 10.31977/grirfi.v20i2.1752. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/1752. Acesso em: 15 ago. 2020.

Edição

Seção

Artigos