Necessidade, evolução e liberdade na filosofia jônico-epicurista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v22i1.2540

Palavras-chave:

Necessidade; Evolução; Liberdade; Jônicos; Epicurismo.

Resumo

O artigo parte do princípio de que os filósofos chamados “pré-socráticos” devem ser conhecidos pela análise de seus fragmentos e por uma análise crítica dos testemunhos que sobre eles nos chegaram. A leitura aristotélica prevaleceu, porém hoje temos condições de entender a filosofia jônica em sua particularidade, cada um dos filósofos e o que é comum a eles. Abordamos esses filósofos em seu conjunto como membros de uma tradição histórica, pois isto sem dúvida nos parece incontornável para a sua adequada compreensão, e nos ativemos às noções fundamentais de necessidade, evolução e liberdade, uma espécie de espinha dorsal do pensamento de Anaximandro ao de Lucrécio. Especialmente em contraste com a ideia de finalidade (basilar para Aristóteles, mas também para Platão), consideramos que os jônicos seguiram o caminho oposto ao aristotélico e que os epicuristas são seus principais herdeiros, daí a expressão “filosofia jônico-epicurista”, por nós cunhada para se referir ao que acreditamos ter sido uma longa e legítima tradição filosófica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Estrela Canto, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Doutor(a) em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro – RJ, Brasil. Professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém – PA, Brasil.

Referências

ARISTÓTELES. Da geração e da corrupção seguido de Convite à filosofia. São Paulo: Ed. Lany, 2001.

BURNET, J. A aurora da filosofia grega. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2006.

CORDERO, N. L.; CROCE, E. La; PRUNES, M. I. S. C. de. Los filósofos presocraticos: Obras II. Madrid: Editorial Gredos, 2015.

EPICURO. Cartas & máximas principais. São Paulo: Penguin Companhia das Letras, 2020.

LAERTIOS, D. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Brasília, Editora Universidade de Brasília, 1988.

LUCRÉCIO. Da natureza das coisas. Lisboa: Relógio D’água, 2015.

PLATÃO. Fédon. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Col. Os Pensadores.)

ROVELLI, C. Anaximandro de Mileto: o nascimento do pensamento científico. São Paulo: Loyola, 2013.

Downloads

Publicado

2022-02-27

Como Citar

CANTO, R. E. Necessidade, evolução e liberdade na filosofia jônico-epicurista. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 49–58, 2022. DOI: 10.31977/grirfi.v22i1.2540. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/2540. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos