A importância da felicidade na filosofia cínica

  • Rafael Parente Ferreira Dias Universidade Estadual de Roraima (UERR)
Palavras-chave: Cinismo; Felicidade; Autodomínio; Moral.

Resumo

Este artigo pretende apresentar a visão cínica sobre a Felicidade e os meios para atingi-la. Opondo-se aos costumes sociais, os cínicos farão severas críticas à sociedade grega. A Filosofia cínica surge como um antídoto a essas intempéries sociais, propondo uma mudança de paradigma, denunciando como falsas às ambições humanas e indicando um novo caminho: o domínio de si, a indiferença aos prazeres convencionais como única via de acesso à Felicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Parente Ferreira Dias, Universidade Estadual de Roraima (UERR)

Mestre em Filosofia pela Universidade Gama Filho (UGF), Rio de Janeiro – Brasil. Professor da Universidade Estadual de Roraima (UERR), Roraima – Brasil.

Referências

CANTO-SPERBER, M. (org). Dicionário de Ética e Filosofia Moral. Tradução de Ana Maria Ribeiro-Althoff, Magda França Lopes, Maria Vitória Kessler de Sá Brito, Paulo Neves. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2007.

CANTO-SPERBER, M. C. Filosofia Grega. Tradução de Paulo Neves. Paris, PUF, 1997.

CAZÉ M. E BRANHAM R. Os cínicos. O movimento cínico na Antiguidade e seu legado. Tradução de Cecília Camargo Bartalotti. São Paulo, Loyola, 2007.

DUDLEY, D. A History of Cynism. London: Editora Methuen, 1937.

HADOT, P. O que é a Filosofia Antiga? Tradução de Dion Davi Macedo. São Paulo: Edições Loyola, 2004 (2ª Ed.).

HADOT, P. Elogio de Sócrates. Tradução de Marcos Velásquez. Barcelona: Paidos Ibérica 2008 (2ª Ed.).

LAÊRTIUS, D. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Tradução do grego, introdução e notas de Mário da Gama Kury. Brasília: Editora UnB, 2008.

LONG, A. A. A tradição socrática: Diógenes, Crates e a ética helenística. In: CAZÉ M. E BRANHAM R. Os cínicos. O movimento cínico na Antiguidade e seu legado. Tradução de Cecília Camargo Bartalotti. São Paulo, Loyola, 2007.

MONDOLFO, R. Sócrates. Tradução de Lycurgo Gomes da Motta. São Paulo, Mestre Jou, 1980.

NAVIA, L. Diógenes, o cínico. Tradução de João Miguel Moreira. São Paulo, Odysseus, 2009.

PETERS, F.E. Termos Filosóficos Gregos. Tradução de Beatriz Rodrigues Barbosa. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1974.

REALE, G; DARIO, A. História da filosofia antiga, vol. I. Tradução de São Paulo: Paulinas, 1990.

SÊNECA. Da tranquilidade da alma. Tradução de Jaime Bruna. In: Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

Publicado
2014-12-15
Como Citar
DIAS, R. P. F. A importância da felicidade na filosofia cínica. Griot : Revista de Filosofia, v. 10, n. 2, p. 216-225, 15 dez. 2014.
Seção
Artigos