A família e o estado: Antígona, Hegel e as raízes do Brasil

Autores

  • Maikon Chaider Silva Scaldaferro Instituto Federal do Espirito Santo (IFES)/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v14i2.720

Palavras-chave:

Família; Estado; Antígona; Modernidade.

Resumo

A partir da leitura hegeliana da tragédia Antígona, apontaremos como a filosofia de Hegel é relevante para a compreensão das relações entre família e Estado na modernidade europeia e  na modernidade periférica do Brasil. Para isso, estabeleceremos um diálogo entre o filósofo alemão e os pensadores clássicos que refletiram sobre a nossa identidade nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maikon Chaider Silva Scaldaferro, Instituto Federal do Espirito Santo (IFES)/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Doutorando em filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro – Brasil e Professor do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Espírito Santo – Brasil.

Referências

BOBBIO, Norberto. Estudos sobre Hegel: direito, sociedade civil e Estado. São Paulo: Editora Brasiliense, 1989.

BORNHEIM, Gerd A. Dialética – teoria e práxis (ensaio para uma crítica da fundamentação ontológica da dialética). São Paulo: Ed. Globo, 1977.

CASSIRER, Ernst. O mito do Estado. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1976.

COULANGES, Fustel de. A cidade antiga. São Paulo: Martin Claret, 2009.

FAORO, Raymundo. Os donos do poder. Porto Alegre: Ed. Globo, 1991.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & Senzala: formação da família brasileira sob o regime de economia patriarcal. São Paulo: Global, 2006.

HABERMAS, Jürgen. O discurso filosófico da modernidade: doze lições. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Fenomenologia do Espírito. 7.ed.rev. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Filosofia da história. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Princípios da filosofia do direito. São Paulo: Ed. ícone, 2005.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio, 1983.

HONNETH, Axel. Sofrimento de indeterminação: uma reatualização da filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Ed. Esfera Pública, 2007.

MARCUSE, Hebert. Razão e revolução: Hegel e o advento da teoria social. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

SÓFOCLES. Antígona. Rio de Janeiro: DIFEL, 2013.

Downloads

Publicado

2016-12-18

Como Citar

SCALDAFERRO, M. C. S. A família e o estado: Antígona, Hegel e as raízes do Brasil. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 152–166, 2016. DOI: 10.31977/grirfi.v14i2.720. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/720. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos