Os sentidos de diversidade em Montesquieu

Autores

  • Antônio Carlos dos Santos Universidade Federal de Sergipe (UFS) https://orcid.org/0000-0002-7255-0525
  • Cleber Rick Dantas de Carvalho Universidade Federal de Sergipe (UFS)

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v14i2.725

Palavras-chave:

Diversidade; Tolerância; Montesquieu.

Resumo

O objetivo deste texto é analisar o conceito de diversidade em Montesquieu e demonstrar como ele faz parte de seu tema da tolerância. Para atingir esse intento a noção de diversidade será abordada a partir de três campos de investigação específicos: o físico; o social; e o político, que, juntos, marcam o conceito de tolerância. Assim, espera-se contribuir para uma melhor compreensão desse conceito em Montesquieu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Carlos dos Santos, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Doutor em filosofia e professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Sergipe – Brasil.

Cleber Rick Dantas de Carvalho, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Mestre em filosofia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Sergipe – Brasil.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Montesquieu a política e a história. 2ª edição. Lisboa: Presença, 1972.

AURÉLIO, Diogo Pires. Um fio de nada: ensaio sobre a tolerância. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

DOMINGUES, Ivan. O grau zero do conhecimento. São Paulo: Loyola, 1991.

DESCARTES, Renè. Discurso do método. São Paulo: Nova cultural, 2004.

GOUGH, J. W. A separação de poderes e soberania. In: QUIRINO, Célia Galvão; SOUZA, Maria Tereza Sedek R. de. (Org). Pensamento político clássico: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau. São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

GROETHYSEN, B. Montesquieu – a razão construtiva. In: QUIRINO, Célia Galvão; SOUZA, Maria Tereza Sedek R. de. (Org). Pensamento político clássico: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau. São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

HOBBES, T. Leviatã. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

IGLESIAS, Carmen. El pensamiento de Montesquieu. Ciência e Filosofia no Século XVIII. Madrid: Galaxia Gutemberg, 2004.

MONTESQUIEU. Considerações sobre as causas da grandeza dos romanos e de sua decadência. 1ª Edição. Rio de Janeiro: Contraponto, 2002.

MONTESQUIEU. O espírito das leis. 3ª Edição. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

MONTESQUIEU. Oeuvres completes. Paris: Seuil, 1964.

SANTOS, Antônio Carlos dos. A via de mão dupla. São Cristóvão: EDUFS; Ijuí: UNIJUÍ 2006.

SANTOS, Antônio Carlos dos. O outro como problema: o surgimento da tolerância na modernidade. São Paulo: Alameda, 2010.

STAROBINSKI, J. Montesquieu. São Paulo: Companhia das letras, 1990.

STAROBINSKI, J. Ação e reação: vida e aventuras de um casal. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

VERNIÈRE, P. Dois planos e duas leituras. In: QUIRINO, Célia Galvão; SOUZA, Maria Tereza Sedek R. de. (Org). Pensamento político clássico: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau. São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

Downloads

Publicado

2016-12-18

Como Citar

SANTOS, A. C. dos; CARVALHO, C. R. D. de. Os sentidos de diversidade em Montesquieu. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 77–89, 2016. DOI: 10.31977/grirfi.v14i2.725. Disponível em: https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/griot/article/view/725. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos