Da coisa — de se a frequentam outras coisas

Palavras-chave: Coisa; Corpo; Tempo; Linguagem; Desejo.

Resumo

Propomos investigar a originalidade da poesia de Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa, frente ao pensamento moderno e contemporâneo. Ao aliar uma experiência original da realidade imediata, uma desaprendizagem das abstrações metafísicas/modernas e uma linguagem conciliada com as coisas elas mesmas, a poesia de Caeiro se mostra apta a figurar como uma superação possível das dicotomias características do pensamento moderno, como sujeito e objeto. Ela pode solucionar também os impasses da fenomenologia de Merleau-Ponty, como a articulação corpo e natureza e a passagem da experiência perceptiva muda à linguagem. Para tanto, consideramos pontualmente a experiência caeiriana da coisa, do corpo, da linguagem, e sua negação da Realidade como tempo e como desejo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeovane Camargo, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos - SP, Brasil.

Referências

BARBARAS, Renaud. Investigações Fenomenológicas – Em direção a uma fenomenologia da vida. Curitiba: Editora UFPR, 2011.

BARBARAS, Renaud. De l’être du phénomène. Grenoble: Millon,1991.

BARBARAS, Renaud. Le tournant de l’expérience. Paris: VRIN, 1998.

BARBARAS, Renaud. Le désir et la distance. Paris: Vrin, 1999.

BARBARAS, Renaud. Introdution à une phénoménologie de la vie. Paris : Vrin, 2008.

BARBARAS, Renaud. La vie lacunaire. Pais: Vrin, 2011.

¬¬BARBARAS, Renaud. Dynamique de la manifestation. Paris: Vrin, 2013.

BARBARAS, Renaud. “A phenomenology of life”. In: Carman, T., Hansen M. (eds.). The Cambridge Companion to Merleau-Ponty. Cambridge: Camb. Univ. Press, 2005. (versão digital).

BADIOU, A. Pequeno manual de inestética. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

BIMBENET, É. Nature et Humanité. Le problème antropologique dans l’oeuvre de Merleau-Ponty. Paris: Vrin, 2004.

BRANDÃO, R. O. “Consciência e Modernidade em Fernando Pessoa”. In: Actas do IV Congresso Internacional de Estudos Pessoanos – Secção Brasileira, vol. II. s/d

CARBONE, M. La visibilité de l’invisible. Hildesheim: OLMS, 2001.

COELHO, A. Pina. Os fundamentos filosóficos da obra de Fernando Pessoa. 2 vols. Lisboa: Editorial Verbo, 1971.

COELHO, J. P. Diversidade e unidade em Fernando Pessoa. São Paulo: EDUSP, 1977.

DASTUR, F. La phénomènologie en questions. Paris: VRIN, 2004.

FERRAZ, M. S. A. Fenomenologia e ontologia em Merleau-Ponty. SP: Papirus, 2009.

FOGEL, G. Sentir, ver, dizer. Rio de Janeiro: Mauad X, 2012.

GIL, J. O Espaço Interior. Lisboa: Editora Presença, 1994.

KUJAWSKI. Fernando Pessoa, o outro. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado: 1967.

LIND, Georg R. Estudos sobre Fernando Pessoa. Lisboa: Casa da Moeda, 1981.

MERLEAU-PONTY, M. La Nature. Paris: Seuil, 1994.

MERLEAU-PONTY, M. A Natureza. Trad.: Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 2006b. (N)

MERLEAU-PONTY, M. Le monde sensible et le monde de l’expression. Cours au Collège de France, Notes, 1953. Genève: MetisPresse, 2011.

MERLEAU-PONTY, M. Le primat de la perception. Paris: Verdier, 1996.

MERLEAU-PONTY, M. Le visible et l’invisible. Paris: Gallimard, 1979.

MERLEAU-PONTY, M. O visível e o invisível. Trad.: José Arthur Gianotti e Armando Mora de Oliveira. São Paulo: Perspectiva, 2007. (VI)

MERLEAU-PONTY, M. L’institution — la passivité. Paris: Belin, 2003. (IP)

MERLEAU-PONTY, M. Parcours Deux. Lagrasse: Verdier, 2000a. (PD)

MERLEAU-PONTY, M. Phénoménologie de la perception. Paris: Gallimard, 1995.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 2006. (PhP).

MOISÉS, C. F. O Poema e as Máscaras – Introdução à poesia de Fernando Pessoa. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1999.

MOURA, C. A. R. Racionalidade e crise. SP: Discurso Editorial e Editora UFPR, 2001.

MOUTINHO, Luiz Damon S. Razão e experiência. Rio de Janeiro: UNESP, 2006.

MOUTINHO, Luiz Damon S. Merleau-Ponty e a “filosofia da consciência”. In: Merleau-Ponty. Revista Dois pontos. Curitiba, São Carlos, vol. 9, n. 1, abril de 2012.

PAZ, O. Signos em Rotação. São Paulo: Editora Perspectiva, 1976.

PERRONE-MOISÉS, L. Fernando Pessoa: Aquém do eu, além do outro. São Paulo: Martins Fontes, 1982.

PESSOA, F. Alguma Prosa. 5ª. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990a.

PESSOA, F. Escritos autobiográficos, automáticos e de reflexão pessoal. São Paulo: A Girafa, 2006a.

PESSOA, F. Fausto, tragédia Subjetiva. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1991.

PESSOA, F. Livro do Desassossego. São Paulo: Cia. das Letras, 1999.

PESSOA, F. Notas para Recordação do meu Mestre Caeiro. Lisboa: Presença, 1997

PESSOA, F. Poesia completa de Alberto Caeiro. São Paulo: Cia. das Letras, 2005.

PESSOA, F. Poesia Completa de Álvaro de Campos. São Paulo: Cia. das Letras, 2002.

PESSOA, F. Prosa de Álvaro de Campos. Lisboa: Ática, 2012.

PESSOA, F. Textos Filosóficos – Vol. I. Lisboa: Nova Ática, 2006b.

RAMOS, S. S. A prosa de Dora : uma leitura da articulação entre natureza e cultura na filosofia de Merleau-Ponty. São Paulo : Edusp, 2013. (versão digital)

RICHIR, Marc et TASSIN, Etienne. Merleau-Ponty: phénoménologie et expériences. Grenoble: Jérôme Millon, 1992.

SAINT AUBERT, E. Vers une ontologie indirecte. Paris: Vrin, 2006.

SAINT AUBERT, E. Être et chair I – Du corps au désir. Paris: Vrin, 2013.

SEABRA, J. A. Fernando Pessoa ou o poetodrama. São Paulo: Perspectiva, 1991.

SILVA, L. O. O materialismo idealista de Fernando Pessoa. Lisboa: Clássica, 1985.

Publicado
2019-06-13
Como Citar
CAMARGO, J. Da coisa — de se a frequentam outras coisas. Griot : Revista de Filosofia, v. 19, n. 2, p. 135-153, 13 jun. 2019.
Seção
Artigos