Edição Atual

v. 4 n. 00 (2019): O Sistema Único de Saúde na Formação e na Prática Médica
Logomarca do Evento de Medicina 2019.

PREFÁCIO

 Isabel Belasco -  Professora Adjunta da UFSB

 Prefaciar essa edição da Revista Revise com a temática “O Sistema Único de Saúde na Formação e na Prática Médica” é algo especial nesse momento que vivemos. Falar de formação médica e SUS, nesse contexto é cravar um marco histórico na defesa de uma Saúde universal e de qualidade, é levantar uma bandeira de resistência em meio ao cenário tão desanimador que estamos vivenciando.

O mérito deste dossiê vai além de premiar os melhores trabalhos apresentados, pois além disso, ele emerge de um evento muito importante para a formação médica e, principalmente, quando falamos dessa formação no interior da Bahia, estado que historicamente foi relegado por políticas públicas de saúde e educação a uma posição muito aquém do que faz jus.

O Reconmed 2019 tem uma missão importantíssima, que busca visibilidade a partir da publicação de seus melhores trabalhos na Revise – Revista Integrativa de Inovações Tecnológicas nas Ciências da Saúde. Um evento dessa magnitude que ousa discutir a formação médica pela ótica da construção do SUS subverte a hegemonia do pensar e fazer a educação médica no Brasil, e isso, por si só já demonstra a sua relevância para a luta dos profissionais de Saúde interessados na formação transdisciplinar, horizontalizada e acima de tudo, humanizada.

Diante de tantos ataques às nossas Universidades, à nossa pesquisa e ao nosso ensino, é recompensador observar tantas experiências exitosas relatadas em trabalhos tão engajados e interessantes. O leitor terá oportunidade de se aproximar de pesquisadores, docentes e estudantes que no interior desse nosso tão lindo país estão em busca de conhecer e intervir positivamente para dar respostas aos problemas das comunidades por meio de ações interdisciplinares e intersetoriais de extrema relevância.

Não basta apenas conhecer os problemas, é necessário também pensar em modos e formatos que levem em conta o interlocutor, seja ele trabalhador, profissional da saúde, crianças, gestantes ou usuários do serviço de saúde mental, e nesse sentido, todos os esforços de relacionar a teoria e a prática na tríade que sustenta a Universidade, quais sejam: Ensino, Pesquisa e Extensão se fazem presentes nesses artigos.

Pensar criticamente no SUS que se materializa nas ações diárias de seus trabalhadores e futuros profissionais não é uma tarefa fácil. Buscar entender as doenças negligenciadas e seus desdobramentos para a comunidade, por exemplo, só pode ser feito quando nos debruçamos sobre essa questão de forma sistemática e aliamos essa compreensão à escuta atenta e responsável.  Entendemos que os Cursos de Saúde precisam estar alinhados aos princípios de Humanização que se buscam por meio de ações como as de Educação Popular em Saúde, que é capaz, com maestria, de devolver o protagonismo àqueles que realmente são os principais atores: os usuários do Sistema de Saúde brasileiro, o cidadão.

Enfim, eu me senti honrada pelo convite, e acima de tudo, extremamente recompensada em ler relatos tão interessantes de programas de integração ensino-serviço, de estudantes em contato com profissionais tentando compreender em profundidade as nuances do relacionamento com o usuário, ou buscando minimizar com seus conhecimentos questões que não passam desapercebidas por seus olhares atentos. Parabenizo cada um dos estudantes que encabeçaram a organização do evento, dos docentes componentes da comissão científica e aos editores da Revise por oportunizar um espaço tão privilegiado a essas vozes que insistem em ressoar. Ressoemos sempre em um grande uníssono!

Parabenizo o grupo de editores, em especial a Denise Mônica Dantas dos Santos que intensificou o lançamento da edição. 

Publicado: 2020-05-29

Artigos

Ver Todas as Edições