EDUCAÇÃO POPULAR:

SAÚDE E CIDADANIA EM TEMPOS DE PANDEMIA - PROJETO VIDA E SAÚDE

Autores

  • Michell de Jesus Santos Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.
  • Heleni Duarte Dantas de Ávila Universidade Federal do Racôncavo da Bahia
  • Marcos Oliveira de Jesus Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.
  • Nádina Alves Souza Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.
  • Wagner Souza da Encarnação Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Palavras-chave:

Saúde, Universidade, Educação popular

Resumo

Segundo o dicionário a “Extensão é o ato ou efeito de Estender-se”, sendo assim, a extensão universitária torna-se uma das maiores ferramentas de ligação entre a academia e a comunidade em que está inserida, e nós do Comunicasus, projeto de extensão vinculado a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) no Centro de Artes, humanidades e Letras (CAHL), utilizando-se desta plasticidade, buscamos adentrar mais profundamente dentro do município de Cachoeira-Ba onde nos localizamos, por meio da criação de um curso o qual iremos apresentar. O “ComunicaSUS – Saúde e Cidadania”, tem como objetivo promover a educação popular, através de ferramentas digitais, informando sobre o direito à saúde e temáticas relacionadas à construção de uma consciência sanitária crítica, especialmente em função da pandemia de Covid-19. No atual estágio, o projeto está em fase de formação da equipe e em seguida o curso será lançado para discentes do município de Cachoeira entre 15 e 19 anos. Os resultados aqui apresentados são preliminares, entretanto, já apontam para a importância deste tipo de atividade, particularmente em tempos de disseminação de mensagens falsas. Assim, seguindo o conceito de educação popular em saúde,  valorizando o debate das experiências individuais de cada participante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michell de Jesus Santos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Discente da Graduação em Serviço Social da UFRB.

Heleni Duarte Dantas de Ávila , Universidade Federal do Racôncavo da Bahia

Professora do Curso de Serviço Social e da Pós-Graduação em Política Social e Territórios (POSTERR) – UFRB. Dr.ª em Saúde Pública (ISC-UFBA).

Marcos Oliveira de Jesus, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Assistente Social formado pela UFRB. Pós-Graduando em Política Social e Território (CAHL/UFRB) e Pós-Graduando em Direitos Humanos, Saúde e Racismo: a questão negra (DIHS/ENSP/Fiocruz)

Nádina Alves Souza, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Discente da Graduação em Serviço Social da UFRB

Wagner Souza da Encarnação, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Discente da Graduação em Serviço Social da UFRB

Referências

AROUCA, A. S. O dilema preventivista. São Paulo: Unesp: Rio de Janeiro: Fiocruz, 2003.

BRASIL. Caderno de Educação Popular e Saúde. Ministério da Saúde. Brasília, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/GM n. 356, de 11 de março de 2020. Dispõe sobre a

regulamentação e operacionalização do disposto na Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que

estabelece as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional

decorrente do coronavírus (Covid-19) [Internet]. Diário Oficial da União, Brasília (DF),

mar 12 [citado 2020 abr. 7]; Seção 1:185. Disponível em: http://www.in.gov.br/web/dou/-/

portaria-n-356-de-11-de-marco-de-2020-247538346. Acesso em: 26 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2761, de 19 de novembro de 2013. Institui a Política Nacional

de Educação Popular em Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde - PNEPS-SUS. Brasília,

Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2761_19_11_2013.

html. Acesso em: 26 jan. 2022.

CRUZ, P. J. S. C., SILVA, M. R. F. & PULGAa, V. L. Educação Popular e Saúde nos processos formativos:

desafios e perspectivas. Interface (Botucatu). 2020.

CRUZ. P. J. S. C. org. Educação Popular em Saúde: desafios atuais / organização Pedro José Santos

Carneiro Cruz – 1 ed. – São Paulo: Hucitec, 2018.

FREIRE, P. Educação e atualidade brasileira. 3. ed., São Paulo, Cortez/Instituto Paulo Freire,

p. 2003.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro. ed. Paz e Terra, 1978.

GOMES, L.B; MEHRY, E.E. Compreendendo a educação popular em saúde: um estudo na gestão

participativa das políticas de saúde. PHYSIS. Revista Saúde Coletiva. V14. N.1, P.67-83. 2011.

LIMA, N. T. e colaboradores. org. Saúde e Democracia: história de perspectivas do SUS. Editora

Fiocruz, Rio de Janeiro, 15 - 59p. 2005.

SANTOS, M, A. Lutas sociais pela saúde pública no Brasil frente aos desafios contemporâneos.

Associação Brasileira de Ensino Universitário (ABEU-RJ), Florianópolis, v. 16, n. 2, p. 233-240,

jul./dez. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rk/a/sk3wMnW6NFQWWWNjQ3YNNrB/?format=

pdf&lang=pt#:~:text=1%20O%20movimento%20sanit%C3%A1rio%20nasce,%C3%A0%20

quest%C3%A3o%20da%20sa%C3%BAde%20coletiva. Acesso em: 27 jan. 2022.

UFRB. Resolução CONAC, N.25, 13 de agosto de 2021.

Arquivos adicionais

Publicado

28.07.2022

Como Citar

de Jesus Santos, M., Duarte Dantas de Ávila , H., Oliveira de Jesus, M. ., Alves Souza, N. ., & Souza da Encarnação, W. (2022). EDUCAÇÃO POPULAR: : SAÚDE E CIDADANIA EM TEMPOS DE PANDEMIA - PROJETO VIDA E SAÚDE. Revista Extensão, 22(1), 70–77. Recuperado de https://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/revistaextensao/article/view/2860